'Entrega e dedicação': Platini anuncia candidatura à presidência da Fifa


Agora é oficial. Michel Platini anunciou que é candidato à presidência da Fifa, que tem eleição marcada para o próximo dia 26 de fevereiro. O comunicado foi publicado na manhã desta quarta no site da Uefa. No texto, o dirigente informa que enviou uma carta aos presidentes e secretários gerais das 209 associações que fazem parte da entidade que controla o futebol. Ele ressaltou que é "uma decisão muito pessoal e muito pensada" e ainda colocou sua intenção de "entrega e dedicação" totais à causa da modalidade.
Trata-se de uma decisão muito pessoal, muito pensada em que se mesclam considerações sobre o futuro do futebol e outras que preocupam à minha carreira pessoal. É também resultado das expressões de estima, de apoio e ânimo que muitos de vocês me passaram - disse ele no comunicado, afirmando ainda "sua entrega e dedicação plenas à causa do futebol".
Platini comentou ainda que o momento é de decisão em sua vida - escolher entre o lado pessoal ou buscar estar presente nos acontecimentos que virão na Fifa. Por isso, ele justifica a escolha por concorrer na votação.

- Há momentos na vida que um deve decidir seu destino. Eu me encontro em um desses momentos decisivos, em uma encruzilhada entre o caminho da minha vida e os acontecimentos que configurarão o futuro da Fifa - afirmou o presidente da Uefa. 

Michel Platini, presidente da Uefa desde 2007 e também membro do Comitê Executivo da Fifa desde 2002, acredita que o momento é de mudanças na Fifa. Ele coloca em seu comunicado que a entidade esteve na contramão do mundo por manter não mais do que dois presidentes em meio século.

- Durante quase meio século, a Fifa não conheceu mais do que dois presidentes. Essa estabilidade extrema contém uma espécie de paradoxo em um mundo sujeito a trocas radicais e em um esporte que experimentou uma transformação econômica considerável. Porém, os acontecimentos recentes exigem que a máxima entidade que rege o futebol mundial reforme e repense sua governabilidade.

O dirigente encerrou sua carta às entidades componentes da Fifa colocando que espera governar um órgão exemplar, unido e solidário: "uma Fifa respeitada, amada e popular".
- Conto com seu apoio e com nosso amor compartilhado pelo futebol para que juntos ofereçamos a dezenas de milhões de apaixonados por nosso esporte a Fifa que todos esperam: uma Fifa exemplar, unida e solidária, uma Fifa respeitada, amada e popular.
Uma brasileiro também espera concorrer ao cargo na Fifa. Na manhã da terça-feira, Zico confirmou que enviou à CBF um pedido para que ele seja indicado pela Confederação Brasileira de Futebol como candidato representante do Brasil. Ele ainda aguarda a resposta, mas garante ter outras opções caso não receba um retorno positivo. As inscrições ao pleito podem ser feitas somente até o dia 26 de outubro. A eleição está marcada para o dia 26 de fevereiro, em Zurique, na Suíça.


Globo Esporte 
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista Picui PB

Postar um comentário