Jornal afirma que o ex-presidente Lula teria atuado pela empresa Odebrecht


Telegramas trocados entre o Itamaraty e diplomatas brasileiros no exterior indicariam que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria intercedido em Portugal em favor da Odebrecht, segundo o jornal O Globo. Tanto o Instituto Lula quanto a empreiteira sustentam que o ex-presidente é contratado para proferirpalestras e negam lobby ou tráfico de influência no caso.
Em correspondência enviada em 2014, o embaixador brasileiro em Lisboa Mario Vilalva diz que "repercutiu positivamente na mídia" a declaração de Lula de que empresas brasileiras devem se engajar na aquisição de estatais portuguesas. Segundo o jornal, teria havido menção específica à Odebrecht em conversa privada. "O ex-presidente também reforçou o interesse da Odebrecht pela EGF (Empresa Geral de Fomento) ao primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, que reagiu positivamente."
O Instituto Lula diz que o ex-presidente só "comentou o interesse", que já era públicoe que ele "não recebeu, não recebe e jamais receberá pagamento de qualquer empresa para dar consultoria, fazer lobby ou tráfico de influência". A Odebrecht disse ter pago as despesas da viagem, dado que o ex-presidente havia sido contratado para uma palestra. A empreiteira não ofereceu proposta na privatização da EGF.
A relação entre Lula e a Odebrecht deu origem a uma investigação no Ministério Público Federal do Distrito Federal, para saber se houve tráfico de influência em projetos no exterior, incluindo os financiados pelo BNDES.



180 Graus 

Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista Picui PB

Postar um comentário