Servidores do INSS decidem por manutenção da greve

Servidores do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS) em greve desde o dia 9 de julho  decidiram em assembleia seguir com a paralisação. Em Sergipe, 19 unidades estão paralisadas e cerca de 2,5 mil pessoas devem ficar sem atendimento.
Os médicos peritos continuam atendendo os casos urgentes das pessoas que já estavam agendadas porque conseguir uma vaga para esse serviço chega a demorar meses. Apenas 30% dos funcionários dos demais setores estão trabalhando.

“A categoria disse não a proposta do INSS porque não contemplam os aposentados. E os servidores da ativa. Para se ter uma ideia o servidor do INSS hoje possuem 70% do seu salário em gratificação e quando ele se aposenta 50% é perdido . Por isso, nós não aceitamos  a proposta que era desse servidor que vai se aposentar levar em cinco anos 100% do seu salário. Além disso, o INSS não apresentou a proposta para o servidor da ativa e também a jornada de trabalho. E por isso vamos fortalecer o movimento. E que o governo entenda que é necessário discutir com o servidor do INSS”, destacou o diretor geral do Sindiprev Joaquim Ferreira de Sousa.

Agendamento do Serviço
Em nota, o Ministério da Previdência Social (MDS) informa que o beneficiário que agendou atendimento em uma das agências da previdência social e não for atendido deve remarcar. O reagendamento será realizado pela própria agência e o segurado poderá confirmar a nova data ligando para a central no número 135 no dia seguinte à data originalmente marcada.  A assessoria de comunicação do MDS, destacou ainda que está aberta à negociação com os grevistas.
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário