Ricardo anuncia medidas para fortalecer a agropecuária

O governador Ricardo Coutinho assina, neste sábado (26), às 10h, uma série de medidas para garantir o fortalecimento e o desenvolvimento da agropecuária paraibana. Ao todo, serão oito instrumentos, entre eles o Decreto de Criação do Plano Estadual de Agricultura com Baixa Emissão de Carbono em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A assinatura acontece no Centro de Eventos e Exposição Henrique Vieira de Melo, às 10h, em João Pessoa, onde ocorre a 48ª Feira Agropecuária e Derivados da Paraíba.
De acordo com o secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), Rômulo Montenegro, o conjunto de medidas contempla o Programa de Fortalecimento da Pecuária Leiteira e o Programa de Qualidade dos Alimentos. “Essas medidas são estruturantes e vão concretizar as diretrizes lançadas pelo Governo do Estado no início deste ano para fomentar um dos segmentos mais importantes da Paraíba: o setor agropecuário”, disse. “São ações que vão fazer com que o Estado atenda a requisitos sanitários e de comercialização e, assim, os nossos produtores ganhem competitividade no cenário atual”, prosseguiu.
Entre as medidas, está a assinatura do termo de cessão de uso de equipamentos, que vai permitir que os produtores da Cooperativa de Leite do ABC (Agreste, Brejo e Cariri) tenham acesso a um caminhão e a oito tanques para o resfriamento do produto.
Outro destaque, ainda de acordo com Rômulo Montenegro, é o Decreto de Criação do Plano Estadual de Agricultura com Baixa Emissão de Carbono em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “Esse é um plano que tem como base a sustentabilidade, uma agricultura que atenda aos padrões de harmonia com o meio ambiente exigido pelo mundo atual. O plano vai dialogar com a parte econômica, mas também com a questão da produção com a preservação do meio ambiente”, explicou. “São três elementos da sustentabilidade: o ambiental, o econômico e o social. Temos, se quisermos ganhar espaço, de obedecer a esses requisitos. Nesse sentido, o Governo do Estado tem feito a sua parte”, acrescentou.
Está prevista ainda a assinatura de um Termo de Cooperação entre a Sedap e a Associação dos Supermercados da Paraíba. O objetivo é o monitoramento da qualidade dos hortifrutigranjeiros comercializados nas redes de supermercados da Paraíba, além de um Protocolo de Intenções com o Mapa para estabelecer as políticas públicas que integram o Plano de Desenvolvimento da Agropecuária do Nordeste, voltadas para a caprivinocultura.
Progenética – O governador Ricardo Coutinho vai assinar ainda um Termo de Cooperação entre a Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), Emepa, Emater e Faepa. O objetivo é melhorar a qualidade genética do rebanho no Estado. “O Progenética é um programa fundamental, porque visa ao fortalecimento da genética de zebuínos paraibanos. Aqui, temos como destaque a raça Nelore, o Gir e o Guzerá, além do Sindi. É um segmento da pecuária que tem crescido muito no nosso Estado, e Governo do Estado, com a visão de desenvolvimento que lhe é peculiar, tem dado total atenção a esse setor”, destacou Rômulo Montenegro.
Feira Agropecuária – A 48ª Feira Agropecuária e de Derivados da Paraíba termina neste domingo (27) e de acordo com Rômulo Montenegro superou todas as expectativas. “Nós esperávamos algo em torno de 800 animais. Tivemos uma grata e feliz surpresa: estamos com mais de 1.200 animais, animais de elite, de alta genética. Mesmo em um momento delicado da economia, a realização desse evento, que significa o reconhecimento da importância que o setor agropecuário tem para o Governo do Estado, foi um sucesso”, afirmou.
O secretário destacou ainda que um dos pontos altos do evento foi a realização do julgamento de raças de zebuínos, contando inclusive com a participação de juízes internacionais. “Esse evento nos deixou ainda mais felizes porque conquistamos sempre o 1º, o 2º e o 3º lugares. Isso significa que a nossa genética é notoriamente conhecida quando falamos de zebuínos”, disse. “Na raça Sindi, a Emepa conquistou o primeiro lugar. Neste sábado, vamos ter o julgamento de Nelore e também esperamos um bom resultado”, completou.
Para Rômulo Montenegro, a Feira deixará resultados positivos para a Paraíba. “Existe uma lógica muito grande nesse evento: o diálogo com o planejamento da Sedap. Tudo o que está lá exposto faz parte das cadeias produtivas que foram planejadas pelo Estado. O setor agropecuário tem uma grande capilaridade, dialoga com outros segmentos econômicos e, nesta gestão, não estamos medindo esforços para potencializar as ações, visando ao seu desenvolvimento”, finalizou.
MaisPB
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista Picui PB

Postar um comentário