Presidente do Naça de Patos diz que clube está aberto ao diálogo com FPF

A briga judicial entre o Nacional de Patos e a Federação Paraibana de Futebol pode chegar ao fim muito antes do que se imagina. Após confirmar que vai até as últimas instâncias da Justiça Desportiva para garantir o Canário do Sertão na primeira divisão estadual, o presidente do Naça, Alisson Nunes, afirmou nesta sexta-feira que está aberto a conversas, caso a FPF tenha interesse em resolver o imbróglio.
- Eu não poderia retirar uma ação sem ter nada em definitivo e a Federação Paraibana ainda não nos procurou para resolver nada, mas quero deixar claro que o Nacional está aberto ao diálogo. Nossa intenção é apenas manter o direito do clube em disputar a competição estadual no próximo ano. Não temos nada contra a FPF nem contra os outros clubes, nosso problema é contra os procedimentos adotados na segunda divisão deste ano - afirmou Alisson Nunes.
A última vez em que o Nacional de Patos esteve na primeira divisão do Campeonato Paraibano foi em 2013 quando ficou com a sexta colocação na torneio. Apesar de não ter sido rebaixado, o clube não disputou a edição da competição no ano seguinte devido a uma grave crise financeira. De volta aos gramados em 2015, a equipe disputou a 2ª divisão estadual mas não conseguiu o acesso, sendo eliminado pelo Paraíba de Cajazeiras nos pênaltis, ainda nas quartas de final.
Nacional aponta irregularidades na 2ª divisão
Apesar de ter sido eliminado dentro das quatro linhas, o Nacional de Patos segue brigando pelo acesso a elite estadual no campo judicial. O presidente da equipe, Alisson Nunes entrou com uma ação no Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJD-PB) denunciando irregularidades em oito dos doze clubes que disputaram a 2ª divisão do Campeonato Paraibano deste ano. Segundo a denúncia do Canário do Sertão, dos semifinalistas do torneio estadual apenas o Paraíba de Cajazeiras não colocou jogadores irregulares ao longo do torneio.
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário