Dívida dos paraibanos com conta de luz chega a R$ 60 milhões, revela Energisa

Divulgação
Energia elétrica de devedores pode ser cortada
Cerca de 290 mil paraibanos devem R$ 60 milhões de reais à Energisa. A concessionária de energia elétrica da Paraíba já determinou o corte no fornecimento desses clientes. Segundo o gerente de serviços comerciais da empresa, Rainilton Andrade, ainda há uma chance de renegociação e parcelamento desses débitos.
Em entrevista ao programa 27 Segundos, da RCTV (emissora por assinatura do Sistema Correio de Comunicação), o diretor da Energisa revelou que entre esses devedores estão prefeituras municipais. Dos 223 municípios da Paraíba, cerca de 40% estão devendo mais de uma conta de energia elétrica. Essas prefeituras também terão que colocar em dia as respectivas contas sob pena de ter o fornecimento cortado. 

Rainilton disse que 280 mil paraibanos perderam o benefício da tarifa social, por não terem se recadastrado junto a um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). O cadastramento tem que ser renovado a cada dois anos. Ele argumenta que nem todos esses clientes estão na lista dos 290 mil devedores.

O gerente de serviços comerciais disse que a empresa espera recuperar até 80% dessa dívida. “Quanto mais conseguirmos recuperar, melhor serviço prestaremos. A Energisa é considerada uma das concessionárias de menores perdas no país e precisamos continuar nesse patamar”, disse Rainilton. 

A Energisa já constatou que, paralelo ao aumento de devedores, houve um crescimento no número de ligações clandestinas (gatos). A empresa também vai intensificar as operações de combate desse tipo de inadimplência no Estado. 

Cinquenta por cento da força operacional da empresa estão empenhados nas ações, o que corresponde a 600 profissionais de campo.

Para evitar a suspensão, o cliente deve quitar a fatura pendente ou procurar as agências de atendimento em todo o Estado para negociar o débito, inclusive com possibilidade de parcelamento da dívida. A intenção é evitar a proliferação das ligações clandestinas que causam sobrecarga no sistema e acidentes na rede, colocando todo o sistema elétrico em risco.

Antes de realizar o corte no fornecimento, segundo nota divulgada pela Energisa, a concessionária notifica o cliente através do canal de comunicação da própria conta de luz e ainda realiza ligações telefônicas e/ou visitas presenciais de cobrança.

Caso a conta não seja paga, a empresa irá suspender o fornecimento de energia até que a dívida seja regularizada. A empresa alerta que, por definição regulatória, em campo o corte só poderá ser suspenso se o cliente apresentar a conta de energia quitada. Após o pagamento do débito, o fornecimento é restabelecido em até 24 horas. O consumidor pode ligar para o 0800 083 0196 e pedir mais informações sobre o débito.

Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário