Nasa pode ter resolvido mistério em torno de estrutura gigantesca 'alienígena'

Inicialmente, pensava-se que poderia ser uma 'esfera de Dyson'. (Divulgação)Inicialmente, pensava-se que poderia ser uma 'esfera de Dyson'. (Divulgação)  Por  | Super Incrível 


No mês passado, a Nasa divulgou que estava estudando uma estrutura gigantesca localizada a quase 1.500 anos-luz da Terra. A estrela KIC 8462852 intrigou os pesquisadores da agência espacial em função de sua quantidade enorme de ondas.
Inicialmente, acreditava-se que poderia ser uma estrutura nunca antes vista pela humanidade, ou até uma "esfera da Dyson"; teoria apresentada pelo físico Freeman Dyson nos anos 1960 a respeito de um corpo formado por um verdadeiro enxame colossal de salélites em torno de uma estrela a fim de capturar a grande fonte de energia do astro.
Quantidade de energia da estrela impressiona os pesquisadores. (Divulgação/Nasa)Quantidade de energia da estrela impressiona os pesquisadores. (Divulgação/Nasa)
“Extraterrestres devem ser sempre a última hipótese a ser considerada, mas isso que estamos vendo parece muito algo que você espera que uma civilização extraterrestre construiria”, apontou o astrônomo Jason Wright, da Universidade Penn State, à The Atlantic ainda este ano. Entretanto, esta semana os pesquisadores apresentaram outra teoria.
Agora, a agência levantou a hipótese de ser uma família de cometas viajando em uma órbita longa e rara. À frente deles haveria um cometa ainda maior, responsável pelos padrões estranhos de luminosidade identificados – eles seriam fruto do movimento dos asteróides.
Agora, cientistas creem ser um enorme aglomerado de cometas em volta de um maior ainda. (CC)Agora, cientistas creem ser um enorme aglomerado de cometas em volta de um maior ainda. (CC)
Para detectar a movimentação dos cometas, os astrônomos usaram luz infravermelha, mas mesmo assim eles não estavam visíveis durante as observações realizadas este ano, ou seja: nada ainda é 100% conclusivo, o que não é motivo para desanimar a equipe de pesquisa.
"Nós talvez ainda não saibamos o que está ocorrendo em torno dessa estrela, e é isso que a torna tão interessante assim", refletiu o astrofísico da Nasa, Massimo Marengo. 
O relatório foi produzido a partir de dados colhidos pelo telescópio espacial Spitzer. De acordo com Marengo, porém, mais estudos serão necessários para esclarecer com precisão o caso da estrela KIC 8462852.
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário