Reunião entre dirigentes para reformar estatuto da FPF quase acaba em briga

briga
Nem mesmo a proximidade dos festejos natalinos foi capaz de amenizar os nervos dos dirigentes paraibanos. Nessa terça-feira (22), a sede da Federação Paraibana de Futebol (FPF) foi palco de mais uma discussão acalorada. Desta vez, os envolvidos foram o presidente do Auto Esporte, Watteau Rodrigues, e o filho da ex-presidente da entidade Rosilene Gomes, Tirone Gomes.
Na pauta estava a reforma estatutária sugerida pelo presidente Amadeu Rodrigues. A proposta prevê o fim das reeleições ilimitadas.
Pivô da ação judicial que destituiu à ex-presidente Rosilene Gomes depois de 25 anos no cargo, Watteau Rodrigues enalteceu a proposta de Amadeu e de quebra criticou duramente a antiga gestão, a qual classificou de “ditatorial, sem transparência e sem legitimidade”.
A acusação revoltou o filho da ex-presidente, que tentou partir para agressão duas vezes, sendo contido pelo seu irmão, Sandro Gomes.
“Foi uma cena lamentável”, disse Marcos Lima, jornalista e presidente do Kashima.
Após o desentendimento, o andamento do processo foi quebrado.
Em contato com a reportagem do Portal MaisPB, o presidente Amadeu Rodrigues lamentou o ocorrido. “Estou muito triste e decepcionado”, disse.
Participaram da reunião os presidentes dos clubes profissionais e amadores, além das ligas amadoras.
Maurílio Júnior – MaisPB
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário