Com professores ameaçados de morte, escola estadual para de funcionar em Campina Grande

Os estudantes querem um reforço na segurança do educandário e melhoras da iluminação e vigilância do local
Reprodução
Alunos fazem protesto cobrando mais segurança para o educandário
Um grupo formado por cerca de 100 estudantes da Escola Estadual do distrito de São José da Mata em Campina Grande realizaram um protesto no início da noite dessa segunda-feira (25) cobrando mais segurança para o educandário que após sofrer vários ataques e invasões de criminosos, teve as aulas do turno da noite suspensas. A decisão do Conselho Escolar foi definida após a avaliação dos próprios pais, professores e alunos da escola que relatam que a pratica de delitos é constante na unidade de ensino. 


Com a decisão, mais de 300 alunos estão prejudicados. Os estudantes querem um reforço na segurança do educandário e melhoras da iluminação e vigilância do local.

De acordo com o diretor da escola, alguns professores estão se recusando a entrar em sala de aula porque já foram ameaçados de morte. “Os professores relatam ameaças quase todos os dias. Eu mesmo já fui ameaçado de morte por telefone. Suspendemos as aulas porque estamos sem condições de trabalhar” declarou Paulo Sérgio Ramos que mostrou uma grande quantidade de ofícios, informando a situação da escola e cobrando providências das autoridades.

Caso a situação não seja resolvida, os estudantes prometem fazer outros protestos. 

Márcio Rangel com BLOGNP
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário