Ex-prefeito e servidores podem ser presos por fraude em licitação, na PB

De acordo com o Ministério Público Federal, o ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Rafael, e outras oito pessoas teriam cometido fraudes para a construção de uma praça



MPF na Paraíba
ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Rafael, foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por irregularidades cometidas na licitação de construção de uma praça durante o período em que foi prefeito. Além dele, outras oito pessoas também foram denunciadas e, caso condenadas, podem ser presas com penas que variam entre quatro a oito anos de detenção.

Segundo o MPF, alguns dos envolvidos cometeram crimes como fraude licitatória e organização criminosa. 

Para o MPF, os envolvidos frustraram caráter competitivo da licitação, mediante ajuste, combinação ou qualquer outro expediente, com o intuito de obterem vantagem decorrente de adjudicação de objeto, envolvendo convênio firmado com o Ministério do Turismo para a realização das obras de urbanização da Praça Coração de Jesus no valor de R$ 195.114,39 mil.

Além das penas privativas de liberdade, o MPF requer, ainda, perda de cargos dos servidores públicos envolvidos. O órgão federal também ajuizou uma Ação Civil Pública contra os suspeitos, onde requer punição por improbidade administrativa.
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário