Entenda o que muda na sua aposentadoria com aprovação da reforma da Previdência

A proposta de Reforma da Previdência apresentada nessa segunda-feira (5) pelo governo federal estipula uma idade mínima de aposentadoria aos 65 anos para homens e mulheres em contraponto ao que ocorre atualmente, onde eles podem pedir a aposentadoria com 30 anos de contribuição, no caso das mulheres, e 35 anos no dos homens. Entenda abaixo quais as principais mudanças que devem ocorrer caso a reformar seja aprovada.


Se aprovada no Congresso, a medida vai criar novas regras de idade, de tempo de contribuição. Segundo o governo, a reforma vai dar sustentabilidade para a Previdência e respeitar direitos adquiridos.

Caso aprovada, a aposentadoria passa a ser concedida para os brasileiros a partir dos 65 anos. Além disso, para adquirir esse direito, o trabalhador terá de ter contribuído por no mínimo 25 anos.

O novo formato de Previdência valerá apenas para homens com menos de 50 anos e para as mulheres com menos de 45. Quem estiver acima dessas idades vão ser atendidos por uma regra de transição.

Regra de transição para aposentadoria

Na prática, para essas pessoas, é como se a norma antiga ainda vigorasse, mas com acréscimo no tempo de serviço.

Supondo que um homem de 52 anos esteja para se aposentar pela regra antiga e ele tenha mais 12 meses de serviço, o seu tempo final para receber a aposentadoria sofre uma pequena mudança. Ele terá de fazer um acréscimo de 50% nesse prazo.

Com isso, ao invés de trabalhar mais um ano, ele ficará na ativa por mais um ano e meio. Por essa norma, se faltarem dois anos para a pessoa se aposentar, ela terá de trabalhar três anos; se faltarem três anos, ele terá de trabalhar 4 anos e meio.

Como calcular o valor da aposentadoria

O valor da aposentadoria vai corresponder a 51% da média dos salários de contribuição, mais um ponto percentual para cada ano de contribuição até o limite de 100%. O trabalhador com 25 anos de contribuição e 65 de idade irá se aposentar com renda igual a 76% do seu salário de contribuição.

Esse valor, no entanto, pode aumentar. Se o trabalhador ficar na ativa e contribuir por mais 12 meses além dos 65 anos, ele vai receber o equivalente a 77% do seu salário de contribuição e isso sobe sucessivamente até atingir os 100%.

A reforma ainda vai mudar as regras para pensões por morte; criar uma lei de Responsabilidade Previdenciária; colocar fim às isenções para contribuições previdenciárias sobre as receitas decorrentes de exportações; além de estabelecer uma unidade gestora única por ente federativo.

Governo alega economia com a mudança

Segundo o governo federal, a reforma vai gerar uma economia de R$ 4,6 bilhões apenas no primeiro ano de vigência da PEC. Já o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) vai economizar R$ 678 bilhões até 2027 com a reforma. 

No sábado, a ação ocorre em escolas e associações dos seguintes municípios: Algodão de Jandaíra, Amparo, Baraúna, Capim, Casserengue, Caturité, Coxixola, Gado Bravo, Logradouro, Matinhas, Mato Grosso, Quixaba, Riachão do Bacamarte, Riachão do Poco, Riacho de Santo Antônio, Santa Cecília, Santa Inês, São Domingos, São José do Brejo do Cruz, São José dos Ramos, Sertãozinho, Sossego, Tenório, Zabelê, Alcantil, Assunção, Barra de Santa Rosa, Barra de Santana, Barra de São Miguel, Boa Vista, Cabaceiras, Caraúbas, Massaranduba, Nova Palmeira, Pedra Lavrada, Salgadinho, Santo André, São João do Cariri, Serra Redonda, Umbuzeiro e Junco do Seridó. 

CRONOGRAMA ABONO NATALINO
10/12/16 Municípios sem Agência dos Correios
12/12/2016 – SEGUNDA NIS COM FINAL 1
13/12/2016 - TERÇA NIS COM FINAL 2
14/12/2016 – QUARTA NIS COM FINAL 3
15/12/2016 - QUINTA NIS COM FINAL 4
16/12/2016 - SEXTA NIS COM FINAL 5
19/12/2016 - SEGUNDA NIS COM FINAL 6
20/12/2016 - TERÇA NIS COM FINAL 7
21/12/2016 - QUARTA NIS COM FINAL 8
22/12/2016 - QUINTA NIS COM FINAL 9
23/12/2016 - SEXTA NIS COM FINAL 0


Portal Correio
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário