RC diz que não há previsão para concurso nem reajuste a servidores em 2017: ‘estamos lutando para pagar em dia’


O governador Ricardo Coutinho (PSB), fez um balanço das ações no ano de 2016 e destacou que, apesar da crise, Paraíba vai terminar ano com superávit financeiro, mas destacou a possibilidade de realização de concurso no próximo ano: ‘estamos lutando para pagar em dia’.
"Nossa questão é garantir o pagamento dentro do mês trabalhado e não posso ser responsável por ampliar o problema", comentou. 
Ricardo também anunciou que vai fazer novos cortes na área de pessoal e custeio para suportar a crise que virá em 2017. Ele destacou que não haverá concurso público no próximo ano devido ao quadro financeiro de instabilidade e negou também reajuste aos servidores públicos estaduais.
"Não vislumbro nenhuma possibilidade de concurso público. Crescemos olhando o estado como mais que isso, mas como pai e mãe protegendo a tudo e todos, mas não é assim que pode funcionar. Não podemos ter problema como estamos tendo. O Estado que por conta de redução de receitas ultrapassou a Lei de Responsabilidade Fiscal e pegar esse estado e ampliar sua folha de pessoal... se eu fizer isso estou prejudicando a sociedade”, disse.
O gestor lembrou que a PEC 55 aprovada pelo Senado está impondo aos estados que não façam reajuste por determinado tempo.
"Tem uma pressão federal para que nada seja feito em questão e pessoal e não posso anunciar aumento. Como posso aumentar alguma coisa quando estou brigando para pagar em dia?", questionou, mas afirmou que ainda assim pode haver aumento dependendo da situação financeira do estado no próximo ano.
Apesar disso, o governador garantiu que vai manter o ritmo de investimentos no próximo ano apesar das dificuldades de 2016, anunciou a inauguração do Teatro Santa Roza para a próxima quinta-feira (22) e a entrega do prolongamento da João Suassuna em Campina Grande.
O socialista afirmou que neste ano apesar das dificuldades, o estado termina com superávit financeiro e aproveitou para anunciar que irá fazer novos cortes na área de pessoal e custeio pra suportar a crise que virá em 2017. 

Marília Domingues / Adelton Alves


Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista Picui PB

Postar um comentário