Manoel Junior é citado por Janot como membro da 'organização criminosa' de Temer

O ex-deputado federal e atual vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior (PMDB) foi citado pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, suspeito de integrar uma suposta organização criminosa, que seria comandada pelo presidente Michel Temer (PMDB). Na lista de Janot, também aparece o nome de outros políticos do PMDB que são ligados ao presidente. Comente no fim da matéria.

De acordo com a denúncia oferecida por Janot ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), a ‘Operação Lava Jato’ revelou um grande esquema criminoso, envolvendo agentes públicos, empresários e operadores financeiros, voltado para a prática de delitos como corrupção e lavagem de ativos, relacionados, mas não restritos, a sociedade de economia mista federal da Petrobras.

Na peça de acusação, Janot faz referência ao inquérito de nº 4327 e cita Manoel Junior e outros políticos como potenciais componentes da suposta organização criminosa do presidente.
Segundo ele, a organização atuaria sob os pilares de núcleos político, econômico e administrativo. Outra acusação feita pelo Procurador-Geral contra Manoel Junior e outros parlamentares federais diz respeito a uma suposta venda de emendas e verbas de obras que beneficiavam empresas e políticos.
 A reportagem do Portal Correio tentou ouvir o vice-prefeito Manoel Junior, mas não teve as ligações telefônicas atendidas.
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário