Volume de água em Boqueirão não registra aumento desde o dia 3, diz Aesa

O açude Epitácio Pessoa, conhecido como Boqueirão, no agreste da Paraíba não registra aumento no volume de água desde o domingo (3). Desde então, o reservatório está com 8,4% de sua capacidade máxima. A informação foi confirmada na manhã desta quarta-feira (6) pelo presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado, João Fernandes. O motivo da estabilização no volume, segundo ele, foi uma manutenção no sistema de bombas flutuantes, instalados nas estação elevatórias para aumentar a vazão de água até Monteiro, no Cariri da Paraíba.

volume de água em Boqueirão começou a subir no dia 12 de abrilquando o reservatório estava com 2,9% de sua capacidade e começou a receber as águas da transposição do Rio São Francisco. Desde então seguia em crescente contínua. Em junho houve um episódio de queda na vazão provocada pelo rompimento de um trecho do canal que liga as cidades de Custódia e Sertânia, no interior de Pernambuco.

De acordo com João Fernandes, a vazão de água que chega na cidade paraibana caiu de 3,57 m³/s para 2,41 m³/s entre os dias 31 de agosto e2 de setembro, devido a uma manutenção feita no sistema de abastecimento de água das estações elevatórias ao longo do caminho da transposição.

“Nos foi comunicado uma manutenção no sistema e, é claro, que a diminuição da vazão reflete diretamente em Boqueirão, mas desde o dia 3 de setembro tudo já foi normalizado, a vazão voltou para 3,17m³/s e mais água deve entrar no açude de Boqueirão nos próximos dias”, prevê.

Ainda conforme João Fernandes, mesmo com a diminuição da vazão, o açude de Boqueirão nunca correu o risco começar a retroceder no volume de água, uma vez que a quantidade que é retirada pela Cagepa, mesmo após o fim do racionamento, é menor do que a quantidade que chega no manancial diariamente. “As retiradas não foram superiores ao que tem chegado, mas também não foram suficientes para armazenar água no açude”, garante. 
A manutenção nas bombas flutuantes, instaladas nas estações elevatórias para ajudar no aumento da vazão das águas que vem do Rio São Francisco, está na reta final, segundo Jozão Azevedo. Segundo ele, a expectativa é de que até segunda-feira (11) as 12 bombas estejam funcionando normalmente e a vazão de água que chega em Monteiro aumente para 6 ou 7 m³/s.

Se confirmada a projeção, o volume de água que chega na cidade de Monteiro vai ficar bem próximo do prometido pelo Ministtro da Integração, Hélder Barbalho, durante a entrega dos canais da transposição em março, que foi de 9 m³/s . 

G1 PB e blognp
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista Picui PB

Postar um comentário