“Eleição não é mais compadrio de cúpula, não”, diz RC sobre chances de união entre PSB e PMDB em 2018

O governador Ricardo Coutinho (PSB) não está muito preocupado com as estratégias políticas que precisa fazer para conseguir a vitória de João Azevedo nas eleições do próximo ano. Ao menos é o que transparece em seu discurso. Questionado sobre se ele ainda nutre esperanças de ter o PMDB como aliado em 2018, Ricardo foi enfático.
“Eu não estou pensando nisso, deixa a água rolar por debaixo da ponte, agora é hora de trabalhar. Quem não tem trabalho fica ocupando espaço com factoides da política. O importante é que as pessoas estão bastantes atentas. Basta andar por aí, sentar no banco de uma praça, observar as redes sociais, para ver que as pessoas estão atentas. Eleição não é mais compadrio de cúpula, não”, declarou.
Ricardo ainda ressaltou que as eleições do próximo ano terão como fator determinante a comparação entre gestões.
“Eleição tem que ser disputa na planície popular, com o povo, para saber se aquelas pessoas que passaram 50 anos sem ter direito a uma estrada e ficavam no isolamento, se essas pessoas querem aqueles ou se querem esse novo momento de mudanças que nós estamos vivendo. A eleição vai ser perguntar aos pais, mães e estudantes se eles querem a educação de hoje ou se querem aquela de antigamente. Essa é a Paraíba de hoje, não a Paraíba daquele grupo que ali pensando no poder pelo poder. Nossa história é outra. Isso vai ser decidido em 2018. Quem não tem o que dizer, trabalhar, nem como justificar as incoerências políticas de sua vida, vai ficar numa situação bastante delicada”, afirmou.

Blog do Gordinho

Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista Picui PB

Postar um comentário