Caixa suspende temporariamente crédito para estados e municípios



A Caixa Econômica Federal informou nesta sexta-feira (26) que suspendeu temporariamente a concessão de empréstimos para estados e municípios.

Em nota, o banco estatal informa que a decisão se deve à aprovação, nesta semana, do novo plano de capitalização, que descartou o uso de recursos que seriam emprestados pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Operação questionada
No início deste ano, o presidente Michel Temer chegou a sancionar lei que autorizou a capitalização da Caixa com recursos do FGTS. A lei permitia o aporte de até R$ 15 bilhões do fundo no banco.

A medida visava atender a novas regras de controle estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e que exigem que a Caixa aumente o nível de capital próprio para poder continuar emprestando recursos a clientes e financiando projetos. O objetivo era reduzir o risco de o banco não ter recursos suficientes para honrar compromissos futuros.

A legalidade da operação, porém, estava sob análise do Tribunal de Contas da União (TCU). A equipe econômica do governo também era contra a medida.

Nesta semana, o Conselho de Administração da Caixa aprovou o plano de capitalização sem incluir o empréstimo do FGTS. De acordo com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o governo busca outras alteranativas para capitalizar a Caixa.

Suspensão temporária
"Em razão do novo plano de capital aprovado pelo seu Conselho de Administração, a Caixa Econômica Federal informa que suspendeu temporariamente, para reavaliação, a concessão de crédito destinada a entes públicos da administração direta", diz a nota do banco divulgada nesta sexta.

O documento, porém, não informa por quanto tempo o crédito será suspenso.

A instituição financeira acrescentou, porém, que a concessão de crédito para companhias de saneamento, com garantias da União, dentro dos limites estabelecidos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), permanece inalterada.

G1 
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista Picui PB

Postar um comentário