Falta gás de cozinha em 100% das revendedoras em todo o país, diz presidente da Abragás

O gás de cozinha está cada vez mais escasso na Paraíba devido aos efeitos da greve dos caminhoneiros que acontece há oito dias. A informação é de que não há mais o produto disponível nas revendas oficiais nesta segunda-feira (28) e não há previsão de chegada.
Revendas não oficiais que ainda contam com o produto em estoque estariam vendendo o botijão de 13 kg com gás de cozinha por até R$ 150. Usualmente o gás de cozinha é revendido por R$ 70.
A população já enfrenta dificuldades para conseguir acesso ao gás de cozinha. De acordo com informações repassadas aos revendedores pela gerência da Brasilgás em Cabedelo, a expectativa é de que o produto chegue ao estado somente na próxima quarta-feira (30).
De acordo com José Luiz Rocha, presidente da Associação Brasileira de Entidades de Classe das Revendas de Gás LP (Abragás), a situação está caótica em todo o país. “Toda a revenda está desabastecida. A população já começa a ficar desabastecida. É uma situação, de forma geral, que é um caos”, comentou José Luiz em entrevista ao ClickPB. Ele ainda explicou que “o gás existe, não é falta de gás, o problema é a falta da logística para chega às revendas”.
Apesar da situação de falta de gás em basicamente 100% dos revendedores de gás de cozinha, não há nenhum aceno de liberação dos veículos. O presidente da Abragás afirmou que tem pedido às lideranças do movimento que liberem a passagem dos caminhões que transportam botijão de gás por considerar que é um produto de utilidade pública.
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário