Emenda impositiva voltada para a Ciência e Tecnologia com ênfase na territorialização da 4ª Região Geoadministrativa, que é a nossa região” - Rádio Cenecista FM 89.9 - Site oficial
RÁDIO CENECISTA FM 89.9 - A PRIMEIRA DE PICUÍ, A PRIMEIRA DA REGIÃO

Anuncio No Post



Emenda impositiva voltada para a Ciência e Tecnologia com ênfase na territorialização da 4ª Região Geoadministrativa, que é a nossa região”

Compartilhar

 

“É o início da concretitude de uma emenda impositiva voltada para a Ciência e Tecnologia com ênfase na territorialização da 4ª Região Geoadministrativa, que é a nossa região”, foi desta forma que o deputado estadual Buba Germano (PSB) avaliou o encontro realizado nesta sexta-feira (05) na Secretaria de Educação da Paraíba que outorgou o projeto de pesquisa a ser desenvolvido com recursos frutos de uma emenda impositiva de sua autoria.

O projeto tem como objetivo a territorialização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com foco na preservação ambiental do bioma caatinga. A ação será desenvolvida pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq), financiada com recursos do Governo do Estado, garantidos por meio da emenda impositiva do parlamentar apresentada no ano passado dentro da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021.

A emenda, de acordo com Buba, atualizará todos os indicadores sociais e econômicos dos 12 municípios do Curimataú e do Seridó paraibano. “Nós já temos uma plataforma que avalia a evolução da agenda 2030 na Paraíba, no Nordeste e no Brasil. Agora estamos com um projeto piloto territorializando, dando esse exemplo na nossa região. É um projeto inédito no Brasil e eu fico muito feliz em poder estar dando a minha contribuição à Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba”, pontuou.

O socialista destaca que “poucas pessoas se dedicam a este tema” e ressalta o seu interesse pela temática em virtude da sua experiência como pesquisador. “Eu faço isso por formação de um pesquisador. Eu presido a Frente Parlamentar da Ciência e Tecnologia, sou relator da PEC que vai criar o Marco Legal da Ciência e Tecnologia no Estado e é um tema que alimenta a minha formação”.

Para ele, “não é comum os parlamentos discutirem inovação tecnológica. Contudo, esse é o caminho da retomada do crescimento social e econômico do nosso país”.

O projeto, ainda de acordo com Buba, envolve quatro universidades e o Instituto Nacional do Semiárido (INSA), além da sociedade civil organizada e a iniciativa privada. “Cumprindo o nosso papel nessa articulação, nós queremos discutir com a sociedade as soluções dos problemas da nossa região”.

Além de Buba, participaram do encontro o presidente da Fapesq, professor Roberto Germano; o secretário de educação da Paraíba, Cláudio Furtado; o secretário executivo de Ciência e Tecnologia, Rubens Freire; o coordenador do laboratório de Ciências Aplicadas e de Economia da UFPB, professor Aléssio Almeida; o pesquisador Sérgio Abrantes; e o chefe de gabinete do parlamentar, Victor Andrade.

Nenhum comentário:

Anuncio No Post