Governo vê participação menor em protestos como 'alívio' para Dilma


Um levantamento do governo federal indica que, sem contar São Paulo e Rio de Janeiro, os protestos contra a presidente Dilma Rousseff reuniram cerca de 200 mil pessoas neste domingo (16). A informação é do jornal Folha de S.Paulo.



Segundo a publicação, assessores próximos da presidente veem a participação - menor do que nos protestos de abril e março - como mais um "alívio" na crise política que atinge a cúpula do PT.



Na semana passada, Dilma conseguiu vitórias ao trazer para seu lado o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), ao ganhar mais tempo no TCU para explicar as "pedaladas" fiscais e ao conseguir, no STF, uma decisão que tira das mãos do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), o poder de julgar as contas do governo federal.



A presidente se encontra, às 17h, com ministros da articulação política para avaliar os impactos dos protestos deste domingo. Entre os presidentes estarão José Eduardo Cardozo (Justiça) e Aloizio Mercadante (Casa Civil).




Isto É 
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário