Declarações de Ricardo Coutinho sobre Dilma repercutem na mídia nacional


A coluna Diário do Poder, assinada pelo jornalista Claudio Humberto, destacou a fala do governador Ricardo Coutinho (PSB) em defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff (PT).
“Aqui na Paraíba, presidenta, o povo sabe o que esperar do seu governo, que vai até o final de 2018, junto com o nosso governo”, disse. Segundo ele, atualmente existe um cerco “que parece não acabar”, mas que o povo tem a consciência de que o tema “eleição” será discutido em 2018. “Enquanto isso, deixa quem foi eleito governar e governar cada vez melhor”, afirmou, durante cerimônia de entrega de 1.948 residências do programa “Minha Casa, Minha Vida”, em Campina Grande (PB).
O socialista criticou “arautos e aves do mau agouro que querem quebrar o País a todo momento” e ressaltou a necessidade de, na política, se ter a generosidade de colocar os interesses do povo acima de quaisquer outros interesses. “Eu defendo a institucionalidade. A senhora, presidenta, foi eleita para governar e irá governar o País”, afirmou.
“A senhora vai superar as adversidades, não pela senhora, não pelo seu partido, mas pelo povo que precisa de um País centrado e em recuperação econômica”, disse Coutinho.
O Estadão também destacou a fala de Ricardo de defender o cumprimento integral do mandato da presidenta:
Ao final de seu discurso, Dilma agradeceu a "solidariedade" do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), que ao preceder a presidente no púlpito, fez uma defesa do cumprimento integral de seu mandato. "Eu defendo a institucionalidade. A senhora, presidenta, foi eleita para governar e irá governar o País", afirmou. Segundo ele, atualmente existe um cerco "que parece não acabar", mas que o povo tem a consciência de que o tema "eleição presidencial" será discutido em 2018." 
A Folha de São Paulo também continuou no mesmo mote:
Aliado de Dilma e do PT, o governador Ricardo Coutinho (PSB) defendeu o mandado da presidente, dizendo que eleição se discute somente em 2018 e que quem foi eleito deve governar, criticando o que chamou de partidarizando da crise política e econômica.
"Não podemos ficar calados quando a gente vê determinados arautos, fazendo de conta que o Brasil é uma bola, que se joga para um lado e para outro e o povo no meio, como se não tivesse vendo nada. Político que é político tem de defender o Brasil, tem de mostrar capacidade de transpor as dificuldades, para oferecer um futuro melhor, não adianta ficar apenas no quanto pior, melhor", disse Coutinho.


O IG dedicou uma matéria completa ao governador Ricardo Coutinho

Em cerimônia com Dilma, governador da Paraíba defende mandato até 2018


Em sua fala antes do pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), fez uma defesa de que a petista permaneça no cargo até o final de seu mandato. "Aqui na Paraíba, presidenta, o povo sabe o que esperar do seu governo, que vai até o final de 2018, junto com o nosso governo", disse. Segundo ele, atualmente existe um cerco "que parece não acabar", mas que o povo tem a consciência de que o tema "eleição" será discutido em 2018. "Enquanto isso, deixa quem foi eleito governar e governar cada vez melhor", afirmou, durante cerimônia de entrega de 1.948 residências do programa "Minha Casa, Minha Vida", em Campina Grande (PB).
O pessebista criticou "arautos e aves do mau agouro que querem quebrar o País a todo momento" e ressaltou a necessidade de, na política, se ter a generosidade de colocar os interesses do povo acima de quaisquer outros interesses. "Eu defendo a institucionalidade. A senhora, presidenta, foi eleita para governar e irá governar o País", afirmou.
"A senhora vai superar as adversidades, não pela senhora, não pelo seu partido, mas pelo povo que precisa de um País centrado e em recuperação econômica", disse Coutinho.
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário