ALPB aprova lei que multa bancos em casos de explosões e ‘saidinhas de banco’

Regulamentação tem a intenção de estimular o investimento em mecanismos eficazes de segurança que ponham a salvo os usuários de seus serviços e a sociedade em geral



O projeto de lei nº 248/2015, de autoria do deputado estadual Anísio Maia (PT), que aplica multas às agências financeiras em caso de eventos criminosos decorrentes da atividade e que afetem os usuários, foi aprovado na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALBP). A regulamentação tem a intenção de estimular o investimento em mecanismos eficazes de segurança que ponham a salvo os usuários de seus serviços e a sociedade em geral.
A nova legislação prever o pagamento de indenização nos casos de: falecimento de cliente, usuário ou terceiro atingido pelo evento; lesão corporal de natureza gravíssima, grave ou leve; dano moral, neste compreendido o abalo emocional suportado por cada vítima, dano material. As instituições bancárias cobram diversas taxas nas quais estão embutidos os custos com a segurança, no entanto estes valores não são revertidos em favor dos consumidores e da sociedade em geral.
O parlamentar, que é o presidente da Comissão de Segurança da ALPB, vem fazendo audiências públicas para debater o tema, nos municípios com maiores índices de violência. "Nos crimes contra os bancos podemos constatar a falta de interesse destes em investir em segurança. Eles preferem ter seus clientes vitimados, pois com esse tipo de crime, são as seguradoras que arcam com os prejuízos.", disse Anísio.
O deputado pretende assim coibir o crescente número de explosões em caixas eletrônicos e as "saidinhas de bancos", um tipo de assalto que ocorre nas intermediações do estabelecimento. "Essas instituições lucram muito dinheiro, é inadmissível que elas não zelem pela integridade física de seus clientes. Os bancos têm condições de prestar um serviço melhor, não fazem isso por ganância.", concluiu o petista.

Correio PB
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário