Dilma sanciona lei que regulamenta profissão de artesão

Foto: Divulgação
Éder Medeiros é um artesão natural da cidade de Nova Palmeira
A presidente Dilma Rousseff sancionou, nesta quinta-feira (22), o projeto de lei 7.755/2010, que regulamenta a profissão de artesão. O projeto foi de autoria do então senador Roberto Cavalcanti. O projeto estabelece diretrizes para as políticas públicas de fomento à profissão, institui a carteira profissional para a categoria e autoriza o poder Executivo a dar apoio profissional aos artesãos.

De acordo com o autor do projeto, o ex-senador Roberto Cavalcanti, artesão é toda pessoa que exerce atividade predominantemente manual, que pode contar com o auxílio de ferramentas e outros equipamentos de forma individual, associada ou cooperativada. No mês passado, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara aprovou o projeto, que tramitava de forma conclusiva e já havia sido aprovado pelo Senado. Restava apenas a sanção presidencial.


De acordo com o Ministério do Turismo, no Brasil há cerca de 10 milhões de artesãos. Os profissionais contaram com o apoio do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. No início da semana, Alves manifestou publicamente apoio à regulamentação da profissão durante um congresso que reuniu mais de mil artesãos. O ministro comemorou a aprovação. "A regulamentação é um grande avanço para um setor com potencial para desenvolver a economia e preservar o patrimônio do país".

A presidente da Confederação Nacional dos Artesãos, Isabel Gonçalves, entidade que reúne 21 federações de artesãos espalhadas pelo Brasil, disse que a articulação do ministro Henrique (Eduardo Alves) foi fundamental para a aprovação. "Vamos formalizar o nosso reconhecimento em uma correspondência e queremos agendar uma reunião para agradecer formalmente”, disse. Segundo Isabel, o próximo passo é desenvolver, em parceria com governo, políticas públicas que atendam a categoria.

Conquistas recentes

Mais duas pautas do setor avançaram nos últimos dias. Na quinta-feira (22) as Comissões de Desenvolvimento Regional e Turismo, de Relações Exteriores e Defesa Nacional aprovaram o projeto (PLC 149/2015) que dispensa de vistos os estrangeiros que vierem ao Brasil durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. Turistas dos Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália podem ser beneficiados pela medida. O texto agora segue para votação no Plenário do Senado.

Ainda nesta quinta-feira (22) foi aprovado o projeto de lei (PL 5559/9) do deputado Otavio Leite que permite o uso da Lei Rouanet no financiamento de projetos turísticos. Com isso, as empresas do setor, como hotéis, pousadas, bares e restaurantes poderão descontar do Imposto de Renda valores investidos em projetos culturais aprovados pelo Ministério da Cultura ou pela Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Portal Correio
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário