Pesquisa constata componentes tóxicos em açudes da Paraíba

A pesquisa encomendada pela Secretaria de Saúde de Campina Grande encomendou ao Instituto Butantã e a Universidade Federal do Rio de Janeiro, pode confirmar a possível relação entre a qualidade das águas de açudes paraibanos com a má formação em crianças.
A pesquisadora Mônica Lopes, que comandou os estudos, afirmou que a análise foi feita para identificar a presença de componentes nas águas de açudes e caso fossem encontrados quais seriam os problemas que eles trariam. O diagnóstico, obtido através de pesquisas feitas em peixes, mostra a presença de compostos tóxicos que podem acarretar em mortes e anomalias, porém não se tem como confirmar se as mesmas consequencias podem afetar humanos.
“É preciso atenção e cuidado, porque se essas águas estão provocando isso em um peixe,e que é homônimo aos seres humanos, é importante prestar atenção nas águas. Elas não possuem apenas uma toxina, mas um coquetel. Tem muita bactéria e até metais”, disse.
As declarações da médica foram feitas em entrevista ao programa Correio Manhã – 98 FM Campina Grande.
Os estudos, que foram feitos em 25 amostras selecionados pela Secretaria de Saúde de Campina, serão apresentados em uma coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (30).
MaisPB com Correio Manhã – 98 FM CG
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário