Governo cede, reduz R$ 0,46 no litro do diesel e aguarda fim do protesto

O governo federal cedeu e decidiu congelar por 60 dias a redução do preço do diesel na bomba em R$ 0,46 por litro. A proposta foi anunciada na noite de hoje (27) pelo presidente Michel Temer, que fez um pronunciamento depois de um dia inteiro de negociações no Palácio do Planalto. A título de comparação, o presidente disse que esse desconto equivale a zerar as alíquotas da Cide e do PIS/Cofins. Os representantes dos caminhoneiros autônomos não aceitaram o congelamento do diesel por apenas 30 dias, como havia sido inicialmente proposto.
O governo federal concordou ainda em eliminar a cobrança do pedágio dos eixos suspensos dos caminhões em todo o país, além de estabelecer um valor mínimo para o frete rodoviário. Essas determinações deverão constar em medidas provisórias a serem publicadas em edição extra no Diário Oficial da União. A expectativa do Palácio do Planalto é que a paralisação, que já dura sete dias e causa enormes prejuízos e transtornos em todo o país, termine logo.
"Os efeitos dessa paralisação na vida de cada cidadão me dispensam de citar a importância da missão nobre de cada trabalhador no setor de cargas. Durante toda esta semana, o governo sempre esteve aberto ao diálogo e assinamos acordo logo no início. Confirmo a validade de tudo que foi acertado", afirmou o presidente. Temer disse que, nas últimas 48 horas, o governo avançou na negociação dessas novas medidas. "Assumimos sacrifícios sem prejudicar a Petrobras." Ele destacou disse que o congelamento valerá por 60 dias e, a partir daí, só haverá reajustes mensais. "Cada caminhoneiro poderá planejar seus custos. Atendemos todas as reivindicações", ressaltou o presidente.
A equipe econômica foi chamada ao Palácio do Planalto para calcular o impacto das novas vantagens concedidas ao setor. Durante todo o dia, custos, cortes e compensações foram avaliados. Além de restrições orçamentárias, empecilhos legais tiveram de ser examinados. Na primeira rodada de negociações com os caminhoneiros, quando se acordou que a Petrobras baixaria em 10% o preço do diesel nas refinarias durante 30 dias, e os caminhoneiros fariam uma trégua de 15 dias na paralisação, o Ministério da Fazenda estimou em R$ 5 bilhões o valor das compensações do Tesouro Nacional à estatal.
Agora, com a validade do congelamento do preço nos postos – e não na refinaria – pelo dobro do tempo, as despesas serão proporcionalmente elevadas. Segundo o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, as reivindicações custarão R$ 10 bilhões ao Tesouro.
O governo publicou, em edição extra do Diário Oficial da União, as três medidas provisórias (MPs), anunciadas pelo presidente Michel Temer e negociadas com os caminhoneiros, paralisados desde o último dia 28. As medidas foram publicadas na noite desse domingo (27) e reúnem as MPs 831, 832 e 833.
O ponto alto está na MP 832 que institui a chamada Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas.
A MP 833 é a que determina que os veículos de transporte de cargas que circularem vazios ficarão isentos da cobrança de pedágio sobre os eixos que mantiverem suspensos. A medida vale para todas as rodovias do país.
A MP 831 define que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) contratará transporte rodoviário de cargas, com dispensa do procedimento licitatório, para até 30% da demanda anual de frete da empresa.

Os aeroportos de João Pessoa e Campina Grande continuam desabastecidos nesta segunda-feira (28). A informação foi confirmada pela  (Infraero), que administra os equipamentos. Segundo a Infraero, outros seis aeroportos também enfrentam problemas com o desabastecimento.
Devido à crise no abastecimento de combustíveis na Paraíba, várias instituições particulares de ensino suspenderam as aulas nesta segunda-feira (28). Entram na lista tanto as escolas de ensino fundamental e médio como também as faculdades e universidades da rede privada. Os anúncios estão sendo feitos pelas próprias instituições, por meio de suas redes sociais. 
A  Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) informa que decidiu manter o ponto facultativo nesta segunda-feira (28), em todos os campi da Instituição, devido à permanência da situação de desabastecimento de combustíveis em todo o país.
Nesta segunda-feira (28), a Defensoria Pública da Paraíba, em ação conjunta com o Tribunal de Justiça do Estado e o Ministério Público do Estado da Paraíba, decidiu SUSPENDER o expediente. 
Federação Única dos Petroleiros (FUP) convocando  a categoria petroleira para uma greve nacional.
Os trabalhadores do Sistema Petrobrás devem começar a manifestação na quarta-feira (30) para baixar os preços do gás de cozinha e dos combustíveis, contra a privatização da empresa e pela saída imediata do presidente Pedro Parente.

Em Picuí são quatro postos, em apena um tem combustível nesta segunda (28).São 10 mil litros e uma fila grande de carros e motos abastecendo. 

desabastecimento de combustíveis levou motoristas do Distrito Federal a recorrerem ao álcool de farmácia para encher tanques de motocicletas e carros flex. De acordo com reportagem do site Metrópoles, os estoques de álcool com teor de 93 ºGL esgotou em diversas drogarias da cidade.

Sossego = De acordo com a gestora, as aulas da rede municipal de educação da cidade de Sossego, Curimataú paraibano, estarão suspensas a partir desta segunda-feira (28) até que o abastecimento dos combustíveis seja normalizado na cidade.

Pedra Lavrada também anunciou a suspensão das aulas nesta segunda (28) e terça (29).

Um protesto de motoristas de transporte escolar tem provocado complicações no trânsito de João Pessoa durante a manhã desta segunda-feira (29). Eles chegaram a bloquear a passagem de veículos em alguns pontos estratégicos da cidade.

O movimento grevista dos caminhoneiros chega ao oitavo dia nesta segunda-feira (28) e a mobilização permanece na Paraíba. Mesmo com as indicações de negociação pelo Governo Federal, os caminhoneiros não veem vantagens no que está sendo oferecido. De acordo com Hermerson Galdino, presidente do Sindicato dos Condutores e Empregados em Empresas de Transporte de Combustíveis, Produtos Perigosos e Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (SINDCONPETRO-PB).
Compartilhar Google Plus

Autor Radio Cenecista - FM 89.9 Picui PB

Postar um comentário